sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Até a Lua se vestiu a rigor para a festa

Olá, tudo bem?

Não vou dar mais desculpas para justificar a minha ausência... tenho andado por aí :P

Finalmente estou de férias e agora, espero eu, com mais tempo para escrever.
Hoje quero partilhar convosco algo que abrilhantou o meu fim de semana. Todos os anos no primeiro domingo de Setembro, realiza-se na minha aldeia a festa em honra de Nossa Senhora dos Milagres. 


É sempre uma festa em grande, onde reencontramos família, amigo e conhecidos. Para uns altura de cumprir promessas e renovar a fé e para (mim) outros 3 ou 4 noites de muita dança e copos.


Este ano diverti.me bastante e soube aproveitar bem apesar do trabalho acrescido que a festa provoca no meu trabalho. Foram quatro noites muito bem passadas, na melhor companhia. Noites que estavam ameaçadas pela chuva, mas por milagre só surgiu um por algumas vezes, sem estragar a festa. Segundo a minha irmã a Ti Mila (como carinhosamente é chamada pelo pessoal mais novo) é festeira e veio ao baile connosco. 

Quem também nos presenteou com a sua presença foi a LUA, vestida a rigor, majestosa e cintilante, num céu mágico pintado com nuvens. Passei a noite de domingo e segunda com um olho na festa e outro no céu. Não há palavras para explicar o que este céu me fez sentir e tenho pena de não ter uma máquina fotográfica boa para registar e guardar para sempre aquelas imagens. No entanto tirei umas para a posteridade, foi o melhor que se arranjou :)





Tudo isto para partilhar a minha alegria deste fim de semana. Acho que não me lembro de passar uma festa tão bem acompanhada, tão animada e com este céu maravilhoso.
Não sei como são as romarias na vossa terra mas a nossa é sempre com sabor a despedida. As férias acabam, o trabalho e as aulas recomeçam e a aldeia volta ao sossego. Entramos num inverno que volta a aquecer um pouco junto do madeiro e depois passamos a contar os dias para o verão. Verão marcado com o regresso dos emigrantes e outros eradenses que apesar de não morarem cá, não perdem as raízes e voltam sempre para descansar e dar um pouco de vida a aldeia.

Espero conseguir mais vezes falar da minha aldeia e das suas tradições. Confesso que não é fácil, pois os meus pensamentos são agridoces. É triste ver morrer uma aldeia aos poucos, a perder sentido comunitário e principalmente perder população jovem. As festas trazem sempre algum animo, mas depois da folia fica o vazio, a apatia e não é fácil contrariar. Eu vou tentando com o que posso e tenho gosto fazer... se podia fazer mais? Talvez! Mas como todos, tenho uma vida para viver e um pirata para cuidar...

E vocês, maravilharam-se também com esta super lua?
E também se divertem nas romarias? São mais para a dança ou para o convívio junto ao bar?
Eu sou viciada em rifas, confesso :)



Não vos chateio mais, só queria dizer olá, que estou de boa saúde e que manter um blogue activo durante o verão é muito complicado. Hoje deixo o registo da festa maior da minha aldeia e prometo que para o ano há mais!!


FIM