sexta-feira, 17 de abril de 2015

Canções com história #4 - Cireneu de Banda Jota

Para quem ainda não sabe, eu colaboro no jornal mensal da Banda Filarmónica da Erada com alguns artigos e Canções com História é um deles. Gosto tanto de fazê-lo que resolvi partilhar aqui no blogue.
A música é a minha grande paixão. Todo o tempo que dedico a ela é precioso e encontro sempre algumas histórias que acho que devem ser partilhadas. Espero que gostem.


  Neste mês em que celebramos a Páscoa Cristã (para os mais distraídos, uma celebração religiosa que comemora a ressurreição de Jesus Cristo), trago-vos uma canção que transmite uma mensagem de compaixão, esperança e renovação.

  Depois de julgado e condenado à morte por crucificação, uma das condenações mais humilhantes na época, Jesus Cristo é obrigado a carregar a sua cruz até ao Calvário. Durante essa caminha sofre várias humilhações e com ele viria também a ser humilhado alguém que se cruza no seu caminho, Simão de Cirene.
  Simão era oriundo de Cirene (daí o nome pelo qual conhecemos) e estava no local errado à hora errada. Estaria em Jerusalém para a comemoração da Páscoa (Judaica), iria até ao templo para receber as gotas de sangue do cordeiro pascal, o que significaria o perdão dos seus pecados e a sua purificação, mas acaba por se cruzar com o triste cortejo. Nesse momento é agarrado e obrigado pelos soldados romanos a carregar a cruz de Jesus Cristo até ao Gólgota, local mais conhecido por Calvário. 
  Simão viu-se obrigado a carregar uma cruz que não era sua, sentiu-se humilhado, maltratado e sofria com o aquele peso mas estar perante alguém que sofria tanto em silêncio, alguém a quem chamavam filho de Deus, tocou o seu coração e encontrou a sua verdadeira fé naquele momento. O seu objectivo era ir ao templo receber o sangue do cordeiro pascal, mas acabou por manchar as suas vestes com o sangue do Cordeiro de Deus que através do seu sacrifício purificaria a humanidade. É neste momento que se dá a sua conversão, o encontro com Deus através da cruz, de Jesus Cristo. 
  Simão precisou carregar a cruz de Cristo para se encontrar com Deus. O verdadeiro cristão carrega essa cruz, com a sua também, mas sabe que para lá da cruz está a salvação e isso enche-o de esperança.
  Simão de Cirene representa todas as pessoas que encontram a sua fé ajudando a suportar a cruz dos outros. Representa todos os que se colocam na pele dos outros e mesmo sofrendo com os seus próprios problemas ajudam o próximo. 


Cireneu

Quisera ser o Cireneu
No Teu Calvário
Estar em teu lugar
Naquela cruz
Provar que o meu amor
É como o teu

Quisera retirar-te a cruz
Para não sofreres
E perdoar a quem te odiou
Só porque amaste
E ensinaste o amor

Mas…
Não consigo ser tão forte
Como a Tua morte
Não consigo carregar
Nem minha cruz
Como hei-de levar
A Tua, Jesus
Piedade de mim…

Quisera partilhar a dor
Que Tu sofreste
E dar tudo de mim
Ao meu irmão
Oferecer meu sangue como Tu
Para outros renascerem

Mas…
Refrão

Ó que amor, ó que entrega
Que eu não consigo escrever
Cantar ou dizer
Apenas percebo em mim
Que não consigo viver
Sem Teu amor em mim
Sem Teu amor em mim
Sem Teu amor 
Sem ter quem me ame assim

Piedade de mim…
Ama-me assim,
Mesmo assim

  Foi pela voz da doce Susana que ouvi pela primeira vez esta canção aqui na Erada, durante a primeira representação da História de Amor, uma via-sacra adaptada ao nosso tempo. 
  Letra de Jorge Castela, música de To Zé e Susana Ferreira, Cireneu é o terceiro tema do álbum Obrigatório Ser da Banda Jota. 
  Nascida em 2003 na diocese da Guarda a Banda Jota é uma banda de inspiração católica com uma sonoridade pop-funk. É composta por dois padres, (um deles o nosso pároco, Pe Rui Manique) e sete leigos, e têm-se feito acompanhar de um jovem rapper. Tem como objectivo testemunhar e manifestar o amor de Jesus através da alegria das suas músicas. 
A Banda Jota já conta com quatro álbuns lançados: [a]braços(2006), Obrigatório Ser (2009), Amen (2012) e Não vou parar (2013).

 Os elementos que compões a banda, têm uma energia inesgotável e são donos de um talento incrível. Destaco o homens das teclas To Zé Novais, músico, professor, musicoterapeuta e mais um sem fim de ofícios que consegue conjugar com a sua vida pessoal, sempre com boa disposição e dedicação ao próximo, mas todos têm um papel bastante activo na comunidade. 
  É um grupo que tive oportunidade de conhecer pessoalmente e continuo a seguir alguns membros com regularidade através das redes sociais. A música está sempre presente nas suas vidas e são vários os projectos musicais paralelos à Banda Jota como por exemplo The Curimakers, um projecto criado em 2010 que lançou o seu primeiro álbum Split in Two em 2011, álbum que chegou às Fnac's no ano seguinte. 
  São verdadeiramente inspiradores pela alegria e dedicação com que se entregam aos seus projectos. Vale muito a pena conhecer cada um deles. 


 Paz e Bem ;)

Banda Jota, Facebook
Musictherapy Portugal, facebookThe Curimakers, site