segunda-feira, 28 de abril de 2014

Trilogia "Os Jogos da Fome" de Suzanne Collins

Este mês dediquei-me apenas a Trilogia "Os Jogos da fome".
Gostei muito de ler estes livros. Estão muito bem escritos, com grandes personagens muitos bem pensadas, abordam vários temas que nos fazem pensar e o que achei mais impressionante foi a forma como mexeram com todas as minhas emoções. 


Se ainda não leram talvez não seja boa ideia continuar a ler esta publicação, pode conter SPOILERS, se isso não é problema, continuem por aqui.
Antes de mais, eu fiz uma asneira que não volto a repetir, ler a trilogia inteira e esperar o fim para falar dos livros todos. Pensava eu que era suficiente. Estava completamente errada. Os livros são muito diferentes e agora vai ser muito difícil falar de todos num texto só. Agora não há volta a dar. 

Esta é uma trilogia distópica. Temos um país, Panem dividido em 12 distritos governados pela capital, uma cidade muito poderosa, o Capitol. Cada distrito tem uma função particular, o povo passa muitas necessidades, é completamente controlado e oprimido pelo governo de Panem e trabalha arduamente para sustentar o Capitol. Antigamente Panem foi palco de uma grande revolução, um 13º distrito supostamente foi destruído e os rebeldes acabaram por perder. O governo decidiu então, criar os Jogos da Fome para assim mostrar o seu poder, controlar o povo dos distritos e entreter o Capitol. Os jogos consistem na escolha de um menino e uma menina de cada distrito, que são levados para uma arena, onde lutam entre si até a morte, ganha o ultimo sobrevivente. Tudo isto transmitido pela televisão e todo povo de Panem é obrigado a ver.
Imaginem uma guerra com crianças num reality show... desprezível, angustiante e chocante. Pois para o povo de Panem é mero entretenimento... revoltante. 

Isto é só o inicio... 

Livro I

Sinopse
Num futuro pós-apocalíptico, surge das cinzas do que foi a América do Norte Panem, uma nova nação governada por um regime totalitário que a partir da megalópole, Capitol, governa os doze Distritos com mão de ferro. Todos os Distritos estão obrigados a enviar anualmente dois adolescentes para participar nos Jogos da Fome - um espectáculo sangrento de combates mortais cujo lema é «matar ou morrer». No final, apenas um destes jovens escapará com vida… Katniss Everdeen é uma adolescente de dezasseis anos que se oferece para substituir a irmã mais nova nos Jogos, um acto de extrema coragem… Conseguirá Katniss conservar a sua vida e a sua humanidade? Um enredo surpreendente e personagens inesquecíveis elevam este romance de estreia da trilogia Os Jogos da Fome às mais altas esferas da ficção científica.



Este livro amarrou-me completamente. Nas primeiras páginas conhecemos Katniss, a sua irmã Prim, a sua mãe (revi-me em alguns comentários da Katniss sobre a mãe, o que me levou a criar uma ligação forte com essa personagem) e Gale, o seu melhor amigo e único confidente. Conhecemos também o poder dos Jogos da Fome e como o governo, liderado pelo presidente Snow controla o povo de Panem. 
O maior pesadelo de Katniss acontece, Prim é sorteada para participar nos Jogos da Fome. Para proteger a irmã Katniss oferece-se para ir no lugar dela. O rapaz sorteado é Peeta. 
Peeta é apaixonado por Katniss, que por sua vez gosta muito de Gale e temos assim um triângulo amoroso montado. Se pensam que a trilogia vai girar só a volta disso... estão enganados. Há tanto, tanto para além disso. 
Este livro é bem intenso com um final surpreendente. Gostei muito.

Livro II

Sinopse

Depois de no primeiro volume Katniss se oferecer para substituir a irmã mais nova nos Jogos da Fome, que têm como lema «matar ou morrer», contra todas as expectativas, não só Katniss Everdeen venceu os Jogos da Fome, como pela primeira vez na história desta competição dois tributos conseguiram sair da arena com vida. Os dois jovens Katniss e Peeta tornaram-se agora os rostos de uma rebelião que nunca esteve nos seus planos. E o Capitólio não olhará a meios para se vingar… Um ritmo constante de adrenalina numa obra que promete tornar-se uma das leituras mais viciantes do ano.







Este é o meu livro favorito da trilogia.
A atitude de Katniss e Peeta no final dos Jogos da Fome foi interpretada por todos como um ato de rebeldia. O povo inspirando-se nessa atitude, dá inicio a uma revolução e o governo do Capitólio como era de esperar vai vingar-se. 
Tudo o que acontece surpreende. Katniss volta a arena com Peeta, (quando nada previa), conhecemos outros tributos anteriores, há muitas mortes, muita violência, o show à volta dos Jogos da Fome é impressionante e chega a dar raiva. Tem personagens muito bem construídas, momentos muito intensos e angustiantes. O final é tão surpreendente que me deixou a toa, tive de começar o livro seguinte imediatamente. O que mais gostei? As novas personagens, o facto de Katniss ter de escolher os seus aliados, confiar neles.
Apesar de estarem todos na mesma arena o verdadeira inimigo era Snow e eu não fazia ideia de como iam acabar estes jogos.
Para além de estar a lutar pela própria vida, Katniss teme pela vida da sua família, uma situação muito angustiante para ela e para quem lê. 

Livro III 
( Porquê Editorial Presença?? não bastava criar uma capa para por no livro, tinham que fazer uma edição nova com a imagem dos filmes? Até gosto confesso, mas agora o terceiro livro parece de outra família. Eu comprei o pack para ficar mais barato, mas não contava com isto. Sacanagem hein!! )

Sinopse
Katniss Everdeen não devia estar viva. Mas, apesar dos planos do Capitólio, a rapariga em chamas sobreviveu e está agora junto de Gale, da mãe e da irmã no Distrito 13. Recuperando pouco a pouco dos ferimentos que sofreu na arena, Katniss procura adaptar-se à nova realidade: Peeta foi capturado pelo Capitólio, o Distrito 12 já não existe e a revolução está prestes a começar. Agora estão todos a contar com Katniss para continuar a desempenhar o seu papel, assumir a responsabilidade por inúmeras vidas e mudar para sempre o destino de Panem - independentemente de tudo aquilo que terá de sacrificar…







Pois é... o distrito treze não foi destruído. Os seus sobreviventes criaram uma cidade subterrânea e estiveram este tempo todo a preparar também uma revolução, para libertar o povo de Panem do governo do Capitol. Este distrito é uma surpresa. Super controlado e militarizado, o povo cumpre rigorosamente as suas tarefas diárias e há racionamento de bens. É para aqui que Katniss é levada, onde reencontra Gale, Prim e a sua mãe. 
Neste livro temos uma Katniss completamente descompensada, cansada, que se sente traída e começa a sentir-se usada por quem quer destruir o Capitol. Temos os sobreviventes dos distritos que lutam para acabar com a opressão do governo e o fim dos Jogos da Fome e um distrito 13 com sede de vingança e poder.
Este livro tem de tudo. Momentos muito parados onde Katniss nos conta o que esta a viver e a sentir, um Peeta que é "programado" para matar Katniss, muitas mortes, um final de guerra com situações chocantes e inesperadas e um fim com o qual concordei mas não esperava. 

Desesperei um pouco para acabar o ultimo livro, há quem diga que é muito parado e chato, eu não achei chato, mas absorvi todo o cansaço, confusão mental e físico, e depressão da Katniss. Se essa era a ideia da Suzanne Collins, dou-lhe os parabéns, se não, fica a ideia que la pelo meio ela não sabia muito bem o que fazer com o universo que criou, pois os pensamentos de Katniss enrolam e enrolam...

Apesar disso aconselho estes Jogos da Fome, são viciantes, bem escritos, não se consegue parar de ler e lançam várias reflexões. 
Desculpem se é uma opinião um pouco confusa, mas como disse fiquei um pouco cansada. Também não podia adiar muito mais esta opinião, pois ia distanciar-me cada vez mais. Foi realmente um erro não escrever sobre cada livro assim que terminava, mas estamos sempre a aprender.

Façam perguntas, se já leram digam o que acharam. Comentem a minha opinião também, aceito criticas.

Bejinho e boas leituras!!! =]