sábado, 3 de janeiro de 2015

O melhor de 2014. Que ano bom!!

Olá!

Antes de mais FELIZ ANO NOVO!!! Que 2015 seja um ano cheio de saúde, trabalho, alegria, amor e boas leituras! 

Gostava de ter vindo mais cedo para dar as boas festas, mas o tempo não chega para tudo. Dezembro é um mês muito especial para mim, mas também o mais cansativo de todos. Entre trabalho, festas e visitas pouco tempo houve para leituras e balanços. Mas mais vale tarde do que nunca e aqui trago o meu balanço de 2014.


Este ano que passou foi um dos mais produtivos de sempre desde que leio e tenho blog. Li cerca de 32 livros. Nem todos foram boas leituras mas no geral foi um ano excelente.

Comecei o ano com alguns clássicos. Gosto muito de Eça de Queirós e reli Os Maias, um livro fantástico que devo reler mais vezes, sem dúvida. Como estava n'Eça dos clássicos, li O Crime do padre Amaro, outro grande livro que me surpreendeu bastante (e me deu raiva daquele padre, que ódio!!) e li O primo Basílio, não gostei e deixei o Eça de parte.  

Entretanto criei a página Guerra dos Sonos no facebook e todo o meu panorama literário se estendeu. A simpática Luisa Bernardino deu-me a conhecer um mundo a parte, o mundo do Corvo Fiacha. Este é o acontecimento Top do ano, que mudou completamente a minha rotina literária e trouxe a possibilidade de conhecer leitores e escritores. Tenho de agradecer a Luísa e ao Fiacha pela sua amizade. Sempre atentos e disponíveis, são duas excelentes pessoas e trouxeram-me novos sorrisos. 

A Luísa ofereceu-me o Lili de Manuel Alves, que adorei ler e escrever opinião. Por sua vez, o escritor descobriu essa opinião e partilhou no Cantinho do Fiacha e o Corvo lá deu por mim. Eles são todos culpados! O castigo... aturar-me :D

O Manuel Alves é uma das minhas maiores descobertas de 2014 e foi o meu autor favorito do ano. Para além de Lili, li também A invenção de um conto de fadas, um livro surpreendente, muito bem escrito e que me tocou bastante, Terra Fria, sensacional, um livro de cortar respiração sobre uma mãe coragem passado no tempo da nossa ditadura e alguns contos que também gostei no geral. É um escritor para continuar a seguir.

Este foi um ano dedicado aos autores portugueses, por mero acaso, foram surgindo os livros. 
Outra bela descoberta foi Carina Portugal, conquistou-me com o Engenho dos Sonhos e Duas gotas de sangue e um corpo para  a eternidade. A Carina escreve muito bem e a sua imaginação não tem limites.

Li A Voz dos Deuses de João Aguiar, Não me contes o fim de Rita Ferro, O que se leva desta vida, de Alice Vieira e O Último Conjurado de Isabel Ricardo, a minha primeira leitura conjunta com a participação da autora. 

Com a ajuda de um amigo matreiro comecei uma parceria com a Chiado Editora. 
Estou a gostar da experiência, mas não tive sorte com todos os livros. O que merece destaque é mesmo o Espada que Sangra de Nuno Ferreira, não entra nas minhas leituras de 2014 porque não consegui terminar a tempo, mas é um livro que estou a gostar bastante. O Nuno Ferreira escreve muito bem, é cuidadoso, gosta do pormenor e apesar de algumas descrições pormenorizadas não é chato. Confesso que me assustou um pouco no inicio, mas a sua escrita é muito cativante e tem um bom ritmo. 
O Nuno é outra agradável descoberta, para além de talentoso, é simpático e está sempre disponível. Desejo o maior sucesso para ele. 

Li a minha primeira trilogia, The Hunger Games. Gostei bastante e recomendo a toda a gente apesar de ser direccionada a um publico mais juvenil. 

Os Monstros das Caixas de Alan Snow é o livro mais fofo de 2014 e foi o último livro que li!!

Por fim e quase me esquecia (imperdoável), comecei a ler as Crónicas de Gelo e Fogo de George R. R. Martin. Vou no 5º volume (edição portuguesa) e estou a adorar. Tudo pode acontecer na luta pelo poder e muitas cabeças vão rolar ainda até sair um novo livro em Portugal. Posso ler com calma.

E foi assim o meu ano! Obrigado por seguirem o meu blog, por comentar e trocar experiências. Que 2015 seja ainda melhor :)

Obrigado vida por me trazeres novos amigos!
Quase dá para juntar a mesa e despachar um cabrito recheado lá no "meu" estaminé ;)

Beijinho e boas leituras