quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Férias, geocaching e regresso aos livros

  Olá! Depois de alguns dias de abandono do blogue estou de volta.

  As ultimas semanas foram muito agitadas, com a festa da aldeia e uma fuga até a praia, não tive tempo para estar no computador, nem ler. Foi tempo de aproveitar os últimos dias de verão.

  Não li quase nada nas ultimas semanas. Estou a ler aos poucos O segredo de Compostela  e li no telemóvel Noites brancas de Fiódor Dostoiévski. (assim que possa falo dele). Li este livro na aplicação wattpad. Não é das melhores, mas já vai dando para entreter nas horas vagas. É certo que ler no telemóvel é cansativo mas nas listas de espera ou enquanto espero sozinha por alguém dá sempre jeito. Foi nesta aplicação que descobri o "A culpa é das estrelas" de John Green, que acabei por comprar depois em livro. Normalmente os e-books estão em português do Brasil. E como qualquer pessoa pode fazer upload de um livro não é 100% fiável, mas a falta de melhor eu não me importo de usá-la, quando gosto mesmo muito de um livro acabo por comprar. 

   Mas hoje quero falar das minhas férias e como 4 dias na Figueira da Foz foram tão bons. A ideia de sair surgiu do nada, numa brincadeira, em conversa com os meus irmãos alguém disse "vamos até a praia"... a brincadeira tornou-se séria e como conhecia uma casa na figueira e não ficava muito longe em meia dúzia de dias tratamos de tudo para ir. 

  A ideia era mesmo descansar e apanhar muito sol, uma das primeiras "regras" que tentei impor era não fazer Geocachig, para aproveitar a praia e não nos preocuparmos só com isso. Mas é completamente impossível :). Geocaching é um vicio e não dá para ir a lugar algum sem levar o gps e procurar "tesouros". 

   Se há por aí alguém que também faça, manifeste-se :)!!!

  A uns tempos até chegamos a criar um blog para falar das nossas aventuras e partilhar fotos, mas o entusiasmo durou pouco, talvez a preguiça de escrever... paramos no festejo da cache nº50. Neste momento temos 215. A nossa 200ª cache foi feita a caminho da Figueira, sinto-me muito feliz por ter logo sido uma dedicada a Inês de Castro e ainda por cima é muito original, o meu filho adorou encontra-la.

  Nos 4 dias fizemos quase 20 caches, podiam ter sido mais, mas não quisemos ocupar o tempo todo com isso. Decidimos apenas procurar as que estavam nos locais onde passávamos e não demorar muito tempo na busca. Mesmo assim para quem não queria fazer acho que 20 já é uma boa marca.

 


   Durante os a nossa estadia na Figueira fomos a quatro praias diferentes, duas na Figueira, Relógio e uma pequena na foz do rio mas não gostamos muito e duas do outro lado da ponte, praias do Cabedelo. Essas já gostamos mais, mais limpas e seguras para o meu filho, pois para ele era uma estreia no mar.

   


   Figueira da Foz é uma cidade óptima para passear, nada a ver com a Covilhã. Não comparo beleza pois a minha cidade também tem os seus encantos, falo nas ruas planas, podemos andar mais de uma hora a passear que não é cansativo e aquela cidade está repleta de jardins e zonas de interesse. Normalmente era nos nossos passeios nocturnos que fazíamos geocaching. Algo que também me sabia muito bem era passear de manha junto a marina, tomar o café numa esplanada e ficar ali a contemplar a paisagem e sentir-me aliviada da rotina.




  
  No caminho do mercado para a nossa casa passávamos sempre por uma livraria que tinha uma feira do livro, eu olhava a montra e resistia ( este mês estava decidida a não gastar dinheiro em livros e ler os que tenho), tanto passei por lá que numa manhã entrei e só sai de lá depois de fazer compras. Não conheço nenhum mas pediram-me para serem adoptados e eu não fui capaz de resistir... gostei deles e espero que me surpreendam.


  


  Na viagem de regresso decidimos passar pela Serra da Boa viagem, para almoçar e conhecer, ainda que só de vista, o parque aventura. Malas prontas, almoço feito, entregamos as chaves  e fizemo-nos a estrada.  Tenho de lá voltar, que vista fantástica e tem tanto para conhecer. Graças ao geocaching ficamos a saber que tem grutas, vários parques de lazer, zonas de interesse histórico, recantos fantásticos onde se respira natureza,  nascentes com esta...



  ... imagino que a qualquer altura vão sair de lá os 7 anões ou mesmo o coelho da história da Alice. Ficamos apenas 4 horas, souberam a pouco e ficamos de voltar, há muito para explorar por ali. 
     
  Foram umas férias pequenas mas que souberam pela vida e na companhia de quem se gosta melhor!! Para o ano há mais, na Figueira da Foz ou em outro lugar por ai.




  Espero que as vossas férias também tenham sido tão boas com as minhas, se fazem geocaching manifestem-se, se conhecem a Figueira e disse algo errado avisem e se já leram os livros que comprei, sem me contar pormenores digam se fiz ou não uma boa escolha! :) 

  Até a próxima!!