quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Desafio "Um livro por mês" (4), O segredo de Compostela

Finalmente acabei de ler este livro!!

   Demorei muito tempo mas foi mesmo por falta de tempo. O livro não é chato, ( vá talvez as cartas de Egéria a Prisciliano sejam um pouquinho!), gostei muito de ler. Tive algum problema em decorar personagens e locais porque são muitos e com nomes muito estranhos e parecidos. O livro contém uma lista de toponimos romanos, para locais e rios e um mapa do império romano... só falta a lista de personagens isso ia ajudar-me muito. Volta e meia voltava para trás para saber onde apareciam e quem eram, talvez ande desconcentrada... para a próxima já sei, auxiliares de memória, apontamentos... eu não posso é perder-me assim.  

   Este foi o escolhido para falar no Jornal da Banda, espero que gostem!!

                                       ******************************************


   Toda gente conhece os caminhos de Santiago, Santiago de Compostela, local de culto que leva milhares de peregrinos todos os meses. Local onde supostamente está o túmulo de Santiago Maior (São Tiago ou Tiago Zebedeu), um dos apóstolos de Jesus Cristo. 
     Supostamente...?
   Reza a lenda que o corpo de Santiago, que viveu e morreu em Jerusalém, foi transladado para Aseconia (agora Compostela), por vontade de Deus. O seu corpo foi transportado até as praias galegas numa barca de pedra guiada por anjos. O seu suposto túmulo foi descoberto oito séculos depois da sua morte.


   E se o tumulo não pertence a São Tiago? E se esta é uma história para encobrir uma das muitas histórias que envergonham a igreja católica? E se o túmulo pertence a um bispo, aclamado santo pelo povo e odiado por alguns homem da igreja, que detendo o poder, o silenciaram com a sua morte?
  Este mês trago-vos a história de Prisciliano, com “O Segredo de Compostela” de Alberto S. Santos.

Sinopse:

  O dia 28 de janeiro de 1879 tinha tudo para ficar marcado na história da cristandade. Depois de dias suados de escavações na catedral de Compostela, foi encontrado o túmulo onde se acreditava que repousavam os ossos do santo apóstolo.
Mas e se no destino final a que nos conduzem os místicos caminhos de Santiago se esconder um dos segredos mais bem guardados do Ocidente? Prisciliano, líder carismático do século IV e pioneiro defensor da igualdade das mulheres e dos valores do Cristianismo primitivo, é a figura preponderante neste enigma secular. Comprometido com a força da sua espiritualidade, viveu no coração os sobressaltos de um amor proibido, envolto em ciúmes e intrigas.
Ainda que aclamado bispo pelo povo, Prisciliano tornou-se no primeiro mártir da sua Igreja, a quem a História ainda não prestou o devido reconhecimento.
Depois de extraordinárias revelações, descubra neste fascinante romance respostas às inquietações que atravessam os tempos: Afinal, quem está sepultado no túmulo?
Qual o sentido atual das peregrinações a Santiago de Compostela?



   Prisciliano, personagem histórica do sec.IV. Terá nascido pagão, numa rica família da aristocracia romana, mas sentiu um apelo pelas inquietações místico-filosóficas do tempo, que o levaram a converter-se à mensagem cristã e ao ascetismo. Líder carismático convocava a vivência do cristianismo primitivo, despojado de luxos apenas em comunhão com Deus a maneira de Cristo. Muito a frente do seu tempo, defendia a igualdade entre homens e mulheres, ensinando a estas as sagradas escrituras e incentivando-as também a transmitir a mensagem. Defendia também a abolição da escravatura sugerindo que os homens eram todos iguais, tendo assim os mesmos direitos. 
  Como era de esperar, tal não agradou aos grandes senhores da igreja, que na altura viviam dos luxos que o cargo lhes permitia.
   Não estava sozinho na sua causa, tinha os seus amigos que o acompanhavam, o povo que o seguia e admirava e a sua amada Egéria, amiga de infância, com quem vai viver um romance arrebatador, muito especial como o verdadeiro amor deve ser vivido.


   Este livro foi escrito por Alberto S. Santos, nascido a 6 de março de 1967. Natural de Paço de Sousa, Penafiel, onde reside. O Segredo de Compostela é o seu terceiro romance, seguindo-se aos bestsellers A Escrava de Córdova (2008) e A Profecia de Istambul (2010). É advogado e político, e há mais de dez anos Presidente da Câmara Municipal de Penafiel. É escritor deste 2008.

  Eu tinha tanto a dizer sobre este livro e esta personagem que adorei conhecer. Gosto muito de romances históricos, levam-me a pesquisar sobre as personagens, a verdade dos factos, a estudar a época. Neste caso a história leva-nos até ao séc.IV, com todas as mudanças da sociedade romana em final de civilização e a cristianização do Império.
  Ao contrário do que pode parecer, e fui surpreendida com isso, este não é polémico, acho que relata apenas a verdade sobre a igreja daquele tempo, depois do cristianismo se ter tornado religião oficial do império e terem deixado de ser perseguidos. Estes tornaram-se perseguidores, condenando pagãos, proibindo seus cultos e obrigando o povo a viver a religião com as regras que ditavam. Prisciliano incomodava por ter ideias contraria a estas, foi silenciado e condenado a morte, por outros bispos, facto que envergonha a igreja e tentou fazer esquecer. É a sua biografia.
  Aconselho toda a gente a ler e acredito que o leitor sendo cristão não se vai sentir incomodado, acredito antes que Prisciliano o vai inspirar na sua fé. O resto são histórias como toda gente sabe…

“(…) Queremos viver a fé como os primeiros cristãos, pela via carismática e kerigmática. A nossa ideia não é fundar comunidades ou grupos submetidos a regras ou hierarquias. Antes, e apenas, aproximarmo-nos do Deus dos primeiros cristãos que O seguiam, quando foi homem e imbuídos da sua fé…”


Até a próxima e boas leituras!!!